Fontes

[RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por James Taylor Evans em Seg Fev 01, 2016 5:16 pm



"Uma nova espécie?"


- Participantes: James Taylor Evans e Gustavo Katzmann
- Data: 5 de fevereiro de 2016.
- Horário: 11 horas da noite.
- Local: Uma travessa qualquer da Big Apple..


✖✖
avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Não será essa noite

Mensagem por James Taylor Evans em Seg Fev 01, 2016 6:05 pm

"Não será essa noite"


Naquela noite, caminhava rapidamente para o prédio onde morava. Ainda eram 23:00 horas ainda, muitos estabelecimentos da Cidade que Nunca Dorme ainda estavam abertos ou estavam abrindo naquele exato momento... enquanto eu voltava para meu apartamento. Até alguns minutos atrás estava em um restaurante com alguns amigos. Aquela havia sido a noite que tínhamos marcado para fazer uma saída com todos do laboratório para descontrair um pouco. E como o restaurante era a poucas quadras de meu prédio, resolvi ir a pé. Contudo a única coisa que não lembrei era que as ruas daquele bairro que estava no momento eram cheias de becos, travessas e pátios nos fundos dos prédios... apesar do grande número de estabelecimentos que ficavam abertos ali de manhã.
"Não se preocupe, não é como se algo fosse te atacar, você já fez esse caminho por muitas vezes nesse horário, até mais tarde e nunca nada te aconteceu, não será nessa noite que irá" pensava comigo mesmo, mas por via das dúvidas conferia o estado da roupa que havia recebido de Júlio alguns dias atrás.
Desde quando a ganhei nunca mais saía de casa sem ela, e até mesmo em casa usava-a as vezes. Mas mesmo assim ainda me sentia incomodado em ter de usa-lo... apesar de o medo de precisar dele um dia, ser grande em mim ainda. Um fato interessante foi a roupa ter vindo com um capacete, sendo que descobri na primeira vez que a vesti que havia um pequeno comando tanto no antebraço quanto na jugular, que fazia com que o capacete se tornasse retrátil. De alguma forma, ele conseguia se esconder entre as camadas de tecido e kevlar do uniforme. Somente dias depois observando melhor tudo aquilo, que fui descobrir que o capacete era feito de camadas de Kevlar também, o que permitia que ele se desmontasse graças a um sistema mecânico do uniforme.
Enfim, após conferir o uniforme e sua integridade, guardei as mãos no bolso e continuei a andar na direção de meu prédio.


Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Seg Fev 01, 2016 7:31 pm



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Quinze anos atrás, eu era um felino gigante, com o corpo semi-animal, sem auto-controle, sem pensamento racional, vivendo nas ruas e fuçando em latões de lixo, caçando ratos para comer nas ruas de São Paulo. Agora, cá estou eu, nas ruas de Nova York, na sarjeta, dormindo após me descontrolar. O que aconteceu afinal?


2 horas atrás...

- Uff, uff... Vamos lá, força... - dizia para mim mesmo, fazendo um treinamento pesado, golpeando um saco de areia.

Na base da X-Force, eu seguia meu treinamento pesado, que fazia quando era parte dos X-Men. Aagora, o negócio era mais em baixo. Ou seja, o treinamento precisava ser dobrado. Afinal, a responsabilidade havia dobrado.

Entretanto, mesmo há muito tempo como X-Men, eu ainda tenho que, pelo menos mensalmente, fazer um treino mental, para manter minha sanidade e manter meu lado animal sob controle. Esse prazo já passou há 1 semana, mas nada havia acontecido comigo... Até agora.

Enquanto eu treinava, ia ficando cada vez mais nervoso e socando o saco de areia com mais e mais força. Eis que sofro o primeiro surto, atacando o saco de areia e o rasgando com minhas presas, como um predador sob a presa. Alguns colegas de X-Force viram o que eu estava fazendo e tentaram me apartar, naquela hora voltei ao normal.

- Droga... Tive um surto... Desculpem-me, não vai acontecer de novo.

Infelizmente, eu estava errado. Diferente do que acreditei, aquilo iria acontecer de novo, e de maneira pior.

1 hora atrás

Muitas coisas estavam quebrando, outras tantas caindo no chão. Alguns olhavam para meu quarto, tudo estava revirado e eu estava no meio, rosnando e olhando para eles. Eis que um deles tentou chegar próximo a mim, e eu acabei o atacando, deixando-lhe uma marca de garras no rosto. Quando recobrei minha consciência, percebi o que fiz e, envergonhado, resolvi sair pra dar uma volta, esfriar a cabeça. Peguei minha arma, coloquei no coldre na cintura, coloquei as adagas nas bolsas do cinto - única peça que eu estava usando - e saí da base, indo caminhar um pouco.

Enquanto eu dava essa volta, fiquei escutando um cachorro latir pra mim por muito tempo. Aquilo foi me irritando, irritando, irritando, até que eu me perdi novamente. Me virando contra ele, dei-lhe um rugido imenso, que assustou o bichinho. A partir daí, não me lembro de mais nada.

Agora

Ainda nervoso, chego num beco de Nova York, em meio a vários prédios, e começo a fuçar um latão de lixo, o revirando no chão. Eu estava com fome, e o pouco de racional que tinha enquanto estava sem controle não me permitia matar qualquer humano para satisfazer meu apetite. Vendo um canto mais isolado, chego perto dele e vejo um mendigo dormindo. Acordo ele e dou-lhe um rugido, o fazendo correr mais que o cascão corre da chuva. Estava retomando meu pensamento racional, mas precisava descansar para poder ficar bom. Me deitando naquele lugar, tirei o cinto e o coloquei num ponto escondido, depois acabei cochilando um pouco, naquele local escuro e frio. A única coisa que me mantinha aquecido era meu pelo. Só espero que ninguém me veja aqui, ou terei problemas. Não preciso me preocupar com aquele mendigo, pois quem vai acreditar num morador de rua bêbado?

Adormeço ali no local, para descansar um pouco. Amanhã logo irei fazer o treinamento mental para me controlar novamente. Mas agora, preciso apenas dormir.
✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por James Taylor Evans em Seg Fev 01, 2016 11:16 pm

"Não será essa noite"


Só havia caminhando dois minutos depois das divagações anteriores, quando dobrei uma esquina e me deparei com um mendigo correndo pela rua em minha direção apavorado, caso como um esquizofrênico, como se houvesse visto fantasmas, gritando:
- Os homens animais estão vindo! Fujam! Os homens animais estão chegando! Corram para as colinas! Aaaaaaaaaaaaaarrrrrgh!!!! - berrava ele vindo em minha direção. Dei um passo para trás e para o lado e o deixei passar, apesar dele parar alguns instantes na minha frente e gritar para mim as mesmas palavras anteriores, como se pensasse que eu fosse um surdo ou que não havia entendido.
Ao ver ele dobrar a mesma esquina que havia vencido instantes atrás, me virei de volta para meu caminho e continuei-o pensando "É cada coisa que me aparece...". Mas foi uma quadra para frente que finalmente entendi o que o Mendigo havia dito.
Estava passando pela frente de um beco qualquer, quando um carro passou por ali e seu farou iluminou uma das paredes do beco, onde uma figura estava deitada no escuro, aparentemente dormindo. Uma figura muito estranha, e que ao primeiro olhar, pensei que fosse um mendigo sob um casaco de pele de tigre. Mas ao me aproximar melhor, saindo da frente da pouca luz que o poste de iluminação conseguia projetar ali, notei que aquilo parecia ser um... um... "Um híbrido??? Não pode ser.... parece ser um híbrido de... tigre... tigre com... um humano... será?" me perguntava me aproximando cautelosamente da figura. Quando estava a uns dois metros e meio dele chamei:
- Senhor? Senhor... tigre? Está tudo bem? Está acordado? - falei, me aproximando mais um pouquinho. Olhando ali em volta, peguei um graveto até que grande o suficiente e estiquei meu braço com ele até tocar um braço do híbrido - Senhor? Está tudo bem? Senhor tigre? - chamei novamente, notando que ele parecia estar adormecido. Foi quando me surgiu uma ideia, que horas depois fui perceber ser muito idiota, e resolvi me aproximar mais da criatura e toca-la.
Me abaixando perto dela, comecei muito de perto tocando-lhe de leve os pelos , depois fui para os braços, vendo as camadas de músculos desenvolvidas, uma mistura entre a anatomia humana e felina. Olhei bem para o rosto do híbrido e percebi pequenos bigodes, além de presas externas que apareciam quando esse ressonava. Por fim me fixei em uma de suas mãos e arrumei coragem para pega-la. Olhando-a de mais perto notei que haviam garras ali, garras muito grandes, e até mesmo as almofadas das patas de felinos. Maravilhado, comecei a dizer baixo sem ao menos perceber:
- Isso é fantástico, uma mistura em equilíbrio de um humano com um Panthera tigris... mas... como ele veio parar aqui... como chegou a esse ponto... será que é um mutante... ou alguém que foi transformado nesse híbrido... fantástico... - falava sem notar observando todos os detalhes do híbrido e fazendo anotações mentais enquanto minha mente era tomada de perguntas.


Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Seg Fev 01, 2016 11:37 pm



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


O sono em que eu estava era profundo, minhas orelhas até pararam de balançar, eu respirava tranquilamente, colocando as mãos pra baixo e inclinando a cabeça, ficando com o focinho próximo do peito. Minhas patas tocavam uma lata de lixo, e minha cauda estava junta de minhas pernas. No meio do sono, comecei a roncar inclusive, com a boca entreaberta, mostrando minha dentição animal.

De repente, sinto uns cutucões no meu braço, e bato nele com a outra mão, ficando com ela ali e seguindo com meu sono. Escutava uma voz estranha, mas decidi ignorar, movendo as orelhas para outra direção. Sinto algo em meus pelos e relaxo, mas ainda roncando. Depois, sinto algo na minha mão, que se abre completamente, e desperto um pouco, movendo minha cauda e acertando alguma coisa.

- Aungh... Grarrgh... Rrrrrr... - Resmungo com grunhidos e rosnados, me espreguiçando todo, igual a um gato. Meu faro diz que há algo lá, assim como meus bigodes, que tocam o chão, mas resolvo ignorar e volto a dormir.

- Purrrr... - Emito um ronronar suave enquanto durmo, sinal de que peguei uma posição confortável.
✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lidando com o perigo.

Mensagem por James Taylor Evans em Ter Fev 02, 2016 12:24 am

Lidando com o perigo


Estava observando e mexendo bem de leve na parte do híbrido quando este começou a despertar, mexendo a cauda, se espreguiçando - o que fez com que as partas dele passassem a centímetros do meu rosto - e voltando a sua posição atual, até mesmo depositando a pata em cima de minha mão, onde ela estava antes.
Fico paralisado com tudo aquilo e resolvo para de mexer na criatura, e sim tentar acorda-la para ver o que ela era, e se precisava de alguma ajuda... Deposito suavemente a pata do senhor tigre no chão e quando retiro minha mão debaixo desta, noto que alguns pelos que provavelmente estavam soltos, mas presos na pelugem da criatura, haviam se soltado dele e se prendido nas minhas mãos e nas mangas de minha camisa. Observando aquilo maravilhado, peguei todos eles da melhor forma que pude, enrolei-os no meu dedo, e guardei eles dentro de um lenço que sempre levava junto comigo, guardando-os dentro de meu uniforme.
"Será maravilhoso analisar aquilo no laboratório" pensava cheio de energia, disposição e com perguntas mirabolantes passando pela minha cabeça. Após aquilo, me levantei e me afastei dois metros do ser, como estava antes de me aproximar, abaixando-me em meus joelhos novamente e chamando-o:
- Senhor? Senhor tigre? Está tudo bem? Está acordado? Precisa de algo? Senhor? - perguntava em um tom calmo, observando sua face e acreditando que talvez ele não estivesse em um sono tão pesado, vide como ressonou momentos antes.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Ter Fev 02, 2016 12:59 am



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Continuava a dormir profundamente, já sonhava com whiskas e ratos, enquanto sentia a brisa da cidade. Dormia muito bem, ronronando um pouco, até que, dessa vez, escutei um som maior, mais alto.

Acordando, me espreguiço como um gato, me levantando devagar, esticando minhas patas e meus braços, lambendo o braço ainda de quatro. De repente, olho para o lado e vejo um homem parado, me observando. Me sento em posição felina, movendo a cauda para a esquerda e para a direita, colocando as mãos no chão e começando a rosnar para o rapaz.

- Growr? - solto um grunhido, caminhando ainda sob as mãos e patas, mas tomando podtura bipede aos poucos e sentindo o vento em todo meu corpo, desnudo por estar sem uniforme. Continuava a rosnar quando fiquei totalmente de pé, mostrando minha altura completa e colocando as garras pra fora. Estava ofegante e com a mandibula aberta, mostrando as presas. Até que dou um rugido pra ele, caminhando a passos pesados na direção do rapaz.

- Por que me acordou? Rrrrr... - pergunto, com minha voz bem arcaica e animal. Olho para ele com meus olhos de predador, monhas orelhas e minha cauda não param de se mexer, mostrando que estou atento.

- O que quer comigo? Grrrr... - Demonstro irritação e me encurvo um pouco, arrepiando meus pelos e colocando minhas garras completamente pra fora

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mal entendidos

Mensagem por James Taylor Evans em Ter Fev 02, 2016 1:29 am

Mal entendidos


Enfim parecia que havia acordado a criatura, mas nos momentos seguintes daquele, me perguntei se realmente havia sido uma boa ideia aquela e se deveria mesmo ter ido perturba-la ali.
Primeiro pelo comportamento animal que ela teve quando acordou, assumindo a posição de felinos, balança a cauda perigosamente e até grunhindo. Durante esse momento já comecei a andar para trás lentamente, enquanto a criatura seguia andando em minha direção rosnando.
Segundo quando ela começou a se levantar e a crescer e crescer, até ficar muito mais alto do que eu, bípede e me alcançar em pouquíssimos passos. Nesse momento ele ruge para mim e vejo até mesmo alguns perdigotos de sua saliva voando em minha direção mas não me acertando pela ajuda da gravidade.
Quando ouço as perguntas do híbrido, em uma voz até mesmo pouco humana, me demoro um pouco maravilhado com poder estar vendo a anatomia funcional dele ali na frente, com as orelhas se movendo na direção do som de qualquer coisa que os olhos não estivessem prestando atenção no momento, e a cauda balança, sem a necessidade de dar suporte de equilíbrio para ele no momento. Só depois de alguns segundos que noto a situação em que estava ali e começo a dizer:
- E-e-eu só estava tentando ver se pr-precisava de ajuda para alguma coisa. Um mendigo estava gritando algo sobre homens animais estarem chegando, mas quando passei aqui na frente só que vi você... - expliquei tentando resolver qualquer mal entendido - Eu sou um biólogo, um pesquisador, qualquer problema que tiver com relação a... - procuro palavras - essa maravilha - digo sorrindo e apontando para ela - posso tentar ajudar a resolver - digo finalizando boquiaberto para ele ainda.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Qua Fev 03, 2016 11:40 pm



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


De frente para o rapaz, me surpreendia o seu fascínio por mim. Ele estava com medo, mas ao mesmo tempo estava me observando do maior número de ângulos possíveis. Embora ser tão observado me incomodava, achava interessante o fato dele se interessar tanto por mim. E estranho, claro.

Ainda movendo a cauda, mantenho as garras das minhas mãos e das minhas patas totalmente pra fora, e ainda demonstro irritação.

- Dá pra perceber que não estou precisando de ajuda, né? - Diferente do que eu disse, era visível que eu necessitava de algum tipo de apoio. Minha pelugem estava toda bagunçada, algumas partes estavam sujas, e havia sangue nas minhas presas. - E por que está me olhando tanto? Nunca viu alguém como eu?

Penso em ir pegar minhas armas, que estavam escondidas, inclusive me viro de costas para o rapaz e caminho até o local onde estava deitado, mas não estava confiante nisso ainda. Parei no meio do caminho, com uma das patas sendo possível ver as almofadas dela, e me virei de novo para o rapaz.

- Você parou pra me ver por algum motivo, e eu quero saber agora qual é - digo, rosnando

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

"Incrível"

Mensagem por James Taylor Evans em Qui Fev 04, 2016 12:38 am

"Incrível!"


A criatura continuava ali, me observando, assim como eu fazia com ele, mas com um pouco menos de fascínio e sim estranheza. Um sinal disso era as garras de suas patas que ainda estavam para fora, e a cauda balança em sinal de alerta.
Ouço então as perguntas do híbrido, e vejo ele me dar as costas, voltando para onde estava mas dessa vez sobre as quatro patas. Nesse momento esqueço totalmente as perguntas dele e começo a andar devagar atrás dele, deixando uma certa distância, mas falando sem perceber:
- Incrível! Até mesmo o andar sobre as quatro patas e o mover dos ombros sem mudar a posição ou o equilíbrio da cabeça é idêntico ao de um Panthera tigris! E a cauda - presto atenção nessa de repente - quando está em quatro patas, funciona como um meio de manter o equilíbrio de todo o corpo ainda, enquanto que em duas só demonstra o humor. Fantástico! - falo percebendo só então minhas palavras. Nesse momento diminuo um pouco o ritmo que acompanhava ele e começo a responde-lo:
- De-de-desculpe, e-eu só estava tentando dizer que e-e-e-eu vi você deitado ali e pensei que pudesse estar machucado. E pelo estado de seu pelo, todo bagunçado e com sujeiras e... e isso vermelho nos pelos do seu rosto - falo um pouco assustado desejando que não fosse sangue - ... achei que pudesse precisar de alguma coisa. E perdoe-me se estou tão embasbacado com você, mas como eu disse sou um biólogo, estudo todas as formas de vida, e você é um espécie fantástico digas-se de passagem, nunca vi nada igual em 22 anos de carreira - dizia rápido sem notar que transparecia muita excitação com aquilo.
Foi quando ele parou ainda com uma das patas levantadas ainda, me fazendo parar de andar automaticamente levantando as mãos em sinal de paz e dando um passo para trás, e e me perguntou porque eu havia parado para ver ele. Mas quando abri a boca, a única coisa que conseguia pensar era que até mesmo as almofadas das patas funcionavam, soltando:
- Não acredito... enquanto as outras três patas, em contato com solo e sofrendo a pressão do corpo, deixam as garras a mostra, a que está no ar, sem pressão esconde as garras... - mas novamente notei o que estava dizendo e tentei me corrigir - Qu-qu-quero dizer, com-como eu já disse, vi você caído ali no chão e com essas manchas de de sujeira e pensei que fosse estar precisando de ajuda.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Qui Fev 04, 2016 1:02 am



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Ele começava a me irritar, embora eu ainda compreendesse a preocupação dele. Ainda assim, eu aprendi nessa jornada que se chama vida que não devemos confiar em ninguém. Ainda mais se essa pessoa te aborda do nada, aparentemente apenas para te observar.

- Sabe, tem outras coisas que você não viu ainda sobre mim, pois sou diferente demais. Eu ando, falo, penso e detesto que me incomodem - digo, jogando uma direta pra ele e me levantando, ficando meio encurvado e com as garras pra fora.

Ouvi-lo falar mais ainda sobre mim, embora ele demonstrasse bastante conhecimento, era razoavelmente incômodo. Encarava ele novamente e rosnava.

- Bom, você gosta de ficar me fichando, pois agora é a minha vez - chego perto dele, lhe dando uma baforada e o cheirando - Digo que você manipulou algum produto quimico... Talvez um soro. Está usando um perfume vencido há 4 dias que está me incomodando. Está soando muito, está com medo de mim, pois deveria ter mesmo. Pelo cheiro da roupa... Kevlar... É algum mutante? Pois precisa usar tecido especial. Mas voltando ao medo, está certo, pois posso te matar aqui mesmo, igual fiz com o cão que atravessou meu caminho.

Meus pelos se eriçam, o rosnar aumenta e tomo um semblante nervoso, "enrugando" a pelugem entre meus olhos.

✖✖
[/quote]
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por James Taylor Evans em Qui Fev 04, 2016 2:13 am

"Só peço que não me..."


Ainda estava embasbacado com o senhor tigre quando ouço ele dizer que eu não sabia algumas coisas dele, exemplificando e dizendo que detestava que incomodassem ele, e completando que eu estava fichando. Nesse momento percebo o que ele estava tentando dizer, e rapidamente tento dizer:
- Não não! Não é isso, eu só estava tentando ajudar, como eu disse eu sou biolog... - mas logo me calei ao ver ele sobre duas patas já, quase em cima de mim, me dando uma baforada e me cheirando. Nesse momento congelei. Sentia meus batimentos cardíacos muito acelerados, um suor gelado surgindo em minha testa, um leve tremor em minhas mãos. Só então notei o perigo que estava correndo. Havia ficado tão fascinado pela criatura que até então não havia percebido o que ela poderia fazer. Caso quisesse ou estivesse com fome, eu já estaria morto a muito tempo.
O híbrido começa a falar sobre mim e até mesmo me assusto com o que ele conseguir sentar só pelo olfato: minha roupa de kevlar por baixo de minhas vestes, o suor sobre minha pele, o medo que estava sentindo. Parecia que até esses traços de predador ele possuía. Comecei a dar lentos passos para trás, começando a me afastar lentamente dele sem fazer muitos movimentos bruscos:
- Vo-vo-você não entendeu senhor tigr-gre, eu não estava fichando o senhor, estava só-só-só tentando ajuda-lo - gaguejo - Eu trabalho em um laboratório, posso ajuda-lo caso precise, por favor, eu só peço que não me... - não consegui terminar a frase sentindo a palavra 'mate' ficar presa em minha garganta.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Qui Fev 04, 2016 8:22 pm



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


As movimentações dele me deixavam mais observador. Começo a sentir que estou perdendo meu controle de novo, e volto a ficar sob posição animal, sob quatro patas. Caminho rodeando o homem, ainda rosnando e com o semblante nervoso. É possível ver minhas presas amareladas e ver melhor minha dentição felina.

- Que não te o que? Que não te mate? Se eu quisesse te matar, teria feito na hora que você me acordou. Sob circunstâncias comuns, eu não mato humanos. Você é um biólogo, sabe muito bem que tigres não consideram humanos como presas. Eu preferiria devorar algo maior, como um urso ou algum cervo, mas me contento com qualquer carne... - Continuo a rodeá-lo, como um verdadeiro predador que faz um jogo mental com sua presa antes de atacá-la na jugular.

Meus rosnados vão ficando maiores e meu comportamento vai ficando mais animal ainda, chego por alguns instantes a estar igual a um tigre. E continuo com meu jogo de palavras contra ele. Enquanto estou o rodeando, minha cauda se move com tanta força que chega a derrubar uma lata de lixo.

- Vê? Está com medo, mal consegue falar. Aposto que está se segurando para não fazer nas calças. Não pensou direito ao mexer com um animal selvagem. Tem sorte que eu não sou irracional... Arrgh...

Começo a rosnar mais do que o normal, então paro, levando as duas mãos à cabeça e me sentando em pose felina na frente dele, fechando a boca e cerrando os dentes. Tremo um pouco e sinto que estou perdendo meu controle. Respirando, tento fazer o exercício de treinamento naquela hora, mas o nervosismo me impede um pouco de me manter controlado. Começo a rugir de repente e depois paro. Chego a ameaçar atacar o homem, mas paro, voltando a tentar retomar meu controle. Sinto um ferimento debaixo do meu braço e o ergo, começando a lamber naquele local, ainda respirando fundo e acalmando a fera.

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Confie em mim

Mensagem por James Taylor Evans em Qui Fev 04, 2016 11:31 pm

"Confie em mim"


Sim, eu estava desesperado, como em poucos vezes fiquei durante minha vida, até então. Aquilo não estava saindo como planejei. Sendo sincero até mesmo comigo, eu não havia planejado nada aquilo, tinha seguido somente a minha mente, tendo feito uma loucura ir até ali e tentar mexer e conversar com o híbrido.
A criatura me rodeava lentamente, conversando comigo - ou deveria dizer 'me apavorando?' - e a cada segundo que se passava, notava que ela ia perdendo o controle cada vez mais, ficando mais nervosa, a voz ficando mais gutural e menos humana, a cada ficando mais estressada e até mesmo derrubando algumas coisas que estavam ao seu alcance enquanto me rodeava. Eu mesmo sentia que estava ficando mais nervoso, pois podia sentir minhas mãos, meu tórax e meus pés se transmutando em gelo orgânico lentamente. Por causa das roupas longos, botas, e luvas, conseguia me controlar o suficiente para não transmutar meu rosto, mas o medo e a apreensão faziam disso uma tarefa quase impossível. Já havia apreendido que quando estava em situação como aquela, meu corpo tinha aquele efeito, assim como a adrenalina entra na corrente sanguínea, nas mesmas situações.
Até que chega uma hora, que a criatura para, e se senta no som, rosnando alto e até rugindo. Nesse momento, ela fez que ia me atacar mas parou no último segundo. Um feliz acontecimento, se não tivesse me desesperado e meus poderes não tivessem transformado até minha cabeça em gelo orgânico. Respirando fundo e andando alguns passos para trás, tento me acalmar, sentindo meus poderes voltarem um pouco e minha cabeça voltar ao normal, em carne e ouço. Ando mais um pouco para trás rapidamente tentando me afastar dele e dizendo:
- Por favor, confia em mim, eu sei como te ajudar e posso fazer isso, está confuso, descontrolado e com raiva, mas se manter a calma tenho certeza que posso achar um meio de te ajudar.


Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Sex Fev 05, 2016 11:55 pm



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Quando você constrói uma situação de intimidação e de domínio, precisa manter sua postura e concretizar sua posição, Entretanto, no meu caso, perder meu auto-controle é algo terrível. Eu sofro disso quando não faço meus treinamentos mensais para manter a fera tranquila, e é isso o que acaba acontecendo, eu começo novamente a sentir a forte influência de minha mente animal.

Ao ameaçá-lo, constatei que ele realmente tinha poderes, pelo menos pra isso serviu meu descontrole parcial. Mas, ainda assim, ele parecia interessado em me ajudar. Isso me restringe a três opções a pensar sobre ele: Ou ele é um idiota que não sabe medir os perigos, ou é um excelente ator que quer usar sua lábia para me capturar, ou... Ele realmente quer me ajudar e estava dizendo a verdade desde o começo.

- Se aproxima mais se quiser morrer agora mesmo - digo, com a voz muito mais alterada, rosnando para ele. - Droga, devia ter feito o treinamento mensal... Aargh - Falo sozinho.

Fico ofegante, olhando para baixo e abrindo a boca. Coloco as mãos no chão e me agarro nele como se quisesse arrancar um pedaço. Sinto como se estivesse sufocando, mas o ar não me falta. Meu corpo treme, minha cauda está parada, minhas patas estão com as almofadas viradas para cima.

- Se você quer me ajudar mesmo, siga o que eu vou falar... Rrrr... - Estou me contendo muito, mas creio que vou precisar da ajuda dele. Me esforçando, mas sem o encarar, aponto para o local onde eu estava deitado e tento falar algo para ele. - Para me manter sob controle, eu faço um tratamento longo com músicas mensalmente. Rrrrr... Ali tem uma espécie de cinto com vários compartimentos.. Argh... Num deles tem um pequeno tocador de músicas, preciso que você pegue e o coloque no meu ouvido. Mas seja rápido! Raaargh! Não toque nas minhas outras coisas, apenas pegue o rádio

Obviamente que eu ainda estava preocupado com todos os objetos que ali estavam, estou com minha pistola carregada, com a minha katana e ainda com cerca de 10 adagas - sim, eu aguento carregar tudo isso e ainda tenho mobilidade. Se ele não tiver medo de ir pegar o tocador de músicas, vai sobreviver. Se ficar com medo...

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

"Não seja covarde!"

Mensagem por James Taylor Evans em Sab Fev 06, 2016 12:26 am

"Não seja covarde!"


A cada nova ameaça do híbrido eu dava mais um passo para trás, me afastando cada vez mais da rua, que estava as costas da criatura. Mas algumas coisas ainda me intrigavam apesar de meu medo, "Porque será que ele está assim? Que treinamento é esse que ele tanto fala? Como pode alguém ter nascido assim, ter ficado desse jeito, ou até mesmo ser visto na rua assim, e não ser manchete no jornal? E o principal: quem é ele?".
Observando ainda, sem saber o que fazer, ao meu ver ele parecia estar fazendo muita força, como se estivesse tentando controlar alguma, se segurar de algo.
É então que começo a ouvir ele falar comigo, em uma voz totalmente alterada, me explicando uma forma de ajuda-lo, apontando para o local onde havia o que eu deveria pegar para ele. Devo dizer que nos primeiros cinco segundos, não fiz nada, processando tudo o que ele havia dito e tentando entender. No momento em que compreendi que aquilo poderia faze-lo recuperar o controle, apesar de tropeçando e com as mãos tremendo, corria até o lugar que ele havia apontado, e apalpando no escuro, comecei a procurar até encontrar um cinto ali. Puxando-o para mim e abrindo seus bolsos aleatoriamente demorando um pouco mais do que gostaria, por causa dos tremores de minhas mãos e ouvindo os rugidos as minhas costas aumentarem, até encontrar o rádio que ele havia dito.
Deixando o cinto jogado ali mesmo, corro de volta para perto dele ligando o rádio - até mesmo com uma certa dificuldade. Mas ao chegar perto, sem controle sobre meu corpo ao ouvir um novo rugido, paro de repente. Me controlando e respirando fundo, vou me aproximando aos poucos, devagar, e por um dos lados deles (o que havia mais espaço para eu poder correr ou fugir caso ele perdesse o controle) até eu estar em uma linha reta das orelhas dele.
"Muito bem, é agora ou nunca, precisa ajudar ele... vamos... um, dois, três.." penso comigo mesmo, começando a ir, mas voltando no último segundo. "Não seja covarde, você precisa ajudar ele seu idiota... um, dois, três", penso novamente, e vou... falhando no último segundo e voltando novamente ao ouvir um rugido do híbrido. "Deixe de se covarde seu idiota, a criatura ta se esforçando para se controlar para não te matar, e você aqui! Caso se molhando! Anda!", penso já com raiva, começando a falar baixo:
- Um... dois... TRÊS! - falo com raiva correndo na direção de sua cabeça pela lateral de seu corpo. Com um dos braços esticado, ao me aproximar o suficiente, colo o rádio em uma das orelhas da criatura, me segurando ao corpo dela e tentando manter meu próprio corpo longe de suas patas e boca caso ele, na pior das hipóteses perdesse o controle de vez.


Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Qua Fev 10, 2016 8:35 am



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Muitas vezes as pessoas se perguntam: O que faz do mutante especial? Na verdade, eu não acho que ser mutante significa ser especial, muito pelo contrário, é apenas uma condição genética específica que me tornou algo distinto de todo o resto da população mundial. Digo também que ser mutante não é algo especial por que nem todo mutante se sente bem sendo um, ou sequer se sente um mutante, e ainda precisa lutar por uma causa que, para muitos, é perdida. Muita gente não pediu pra nascer assim. Eu não pedi pra nascer assim. Ter esses poderes me privaram de uma vida normal. Me privaram de ter uma família - mas que família boa que me abandonou na primeira oportunidade. E me privaram de meu controle mental pleno, tornando minha mente num campo de batalha em que a racionalidade não tem chance perante a selvageria.

Agora mesmo, diante deste que me encontrara sem querer, dou uma nova demonstração de quão perigoso posso ser quando a racionalidade começa a ser derrotada pela selvageria. Tomado por meu pensamento animal, dou algumas ordens desconexas para ele, mas que ele consegue seguir felizmente. Entretanto, vejo ele ficar acuado próximo a mim, com medo de se aproximar. Pudera, você não se aproxima de um animal selvagem, sobretudo quando este não tem pleno controle de seu corpo. As dores de cabeça aumentam, a fala parece não querer sair, e meu olhar muda, não sendo mais o olhar comum de gatinho pidão, mas sim o do predador assassino, da fera indomável e selvagem.

- Rraaawrr... - dou um rugido, colocando as mãos no chão e tremendo muito, e vendo ele vacilar - Rrrrrr... Anda logo com isso! Eu... eu... não vou... grrrr... segurar... rrawrrr... muito...

Como uma pancada mental, sinto-me tomado pela fúria primordial, e dou um tapa na mão do homem, lançando o rádio no chão e virando meu corpo para tirá-lo de cima de mim. Me colocando sob quatro patas, rosno na sua direção, sem controle de minhas ações.

Ele demorou demais.

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

"Seja o que Darwin quiser..."

Mensagem por James Taylor Evans em Qua Fev 10, 2016 10:42 pm

"Seja o que Darwin quiser..."


Rugidos, tremores, safanões, musiquinha no rádio, gritos na cabeça, patadas na mão, concreto contra metal. Minha cabeça estava a mil, era como se tudo estivesse mais acelerado do que o normal com o tempo passando mais rápido. Não sabia o que fazer. A chance de acalmar aquela criatura havia caído e ali estava eu, agarrado ao torso dela, tentando me afastar de sua cabeça ainda agarrado a ela, tentando sobreviver como um daqueles peixinhos que se prendem aos tubarões.
"Não não não não, por favor, agora não, não posso morrer, hoje não, tem tanta coisa para eu descobrir ainda, tantas pesquisas para fazer, o Nobel para ganhar, tantos países para conhecer ainda, meus poderes para descobrir como funciona, por favor, por favor, para com isso, hoje não, não não!!!" pensava frenético tentando colocar meus pensamentos no lugar e pensar friamente na situação.
Com mais calma, comecei a olhar em volta buscando o rádio que havia caído, conseguia ainda ouvir o zumbido que vinha dele, mas não encontrava ele em lugar nenhum... até olhar para o chão em meus pés e ver que ele estava logo ali a centímetros de meu pés esquerdo. Mais do que rápido, sem nem mesmo prestar atenção no que o senhor tigre estava fazendo, abaixei um pouco meu corpo e com um dos braço ainda envolta do torso da criatura, peguei o rádio com a mão livre, me levantando logo em seguida e me abraçando a ele novamente. Nesse momento, com o rosto perto do rádio, percebi que não estava no volume máximo, aumentando-o logo em seguida.
"Muito bem, seja o que Darwin quiser..." pensei antes de fazer uma das coisas mais idiotas de minha vida: dei impulso com os pés e "montei" na criatura. Para ser sincero, passei meus braços pela cabeça do híbrido, abraçando-o e prendendo firmemente o rádio a suas orelhas, enquanto minhas pernas travavam em seu torso. Se alguem me visse naquele momento, diria que estava quase como se dirigindo uma modo sport: semi-deitado e preso na criatura.



Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Qui Fev 11, 2016 10:44 pm



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Meu descontrole acabou por atingir um ápice. O mesmo ápice atingido duas vezes na base da X-Force e que me motivaram a dar uma volta. A mesma volta que me trouxe até aqui e agora me fez colocar a vida deste estranho em risco.

Descontrolado, meu lado selvagem fazia de tudo para se soltar, e aquele que me segurava era considerado uma ameaça. Ia me movendo para todos os lados, tentando tirá-lo de cima de mim, quase conseguindo algumas vezes. De repente, começo a escutar a música e dou um tranco, jogando o homem para longe.

A música entrava em meus ouvidos e ia me relaxando. O aparelho sonoro havia ficado próximo aos meus ouvidos. Pouco a pouco, parava de rugir e ia me acalmando. A música que tocava no rádio era uma composição criada por Maxine que me ajudava a ficar tranquilo. Me acalmando, ia me abaixando, parando de rosnar e voltando a erguer minhas orelhas. Escondia minhas garras, parava de mover minha cauda e me deitava, ficando com as patas juntas da cauda e as mãos abaixo da cabeça.

Ia ficando cada vez mais relaxado, respirando lenta e calmamente, até que retomei meu controle pleno. Acordando, me espreguiçava como um gato novamente, e olhava para o homem.

- Esses descontroles me fazem perder toda a moral...

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Quase...

Mensagem por James Taylor Evans em Sex Fev 12, 2016 12:10 am

Quase...


Eu tremia. Era a única coisa que fazia ali, tremer, tremer e tremer. Aquela criatura ali rugia, se chacoalha, balançava a cauda com raiva, e eu ali, no chão,com as mãos raladas e as costelas doendo da onde cai, me puxando e engatinhando para um cantinho do beco, tentando me afastar o máximo dele. Talvez aquela história de filmes de terror antigos funcionasse: se eu não vejo ele, ele não pode me ver.
Ao chegar no canto que havia visto anteriormente, abracei os joelhos e fechei os olhos, pensando comigo mesmo aquele mantra que já havia usado antes, "Não não não não, por favor, agora não, não posso morrer, hoje não, tem tanta coisa para eu descobrir ainda, tantas pesquisas para fazer, o Nobel para ganhar, tantos países para conhecer ainda, meus poderes para descobrir como funciona, por favor, por favor, para com isso, hoje não, não não!". Vez ou outra abri os olhos para ver como ele estava e voltava a fecha-los... até começar a ouvir seus rugidos diminuírem. Esperei mais um tempo com a cabeça abaixada, só para quando eu levantasse ela, visse o híbrido calmo, deitado no chão, com o radio na cabeça, como se estivesse dormindo.
Me levanto lentamente, pensando seriamente em sair dali silenciosamente, e ao começar a caminhar, vejo ele acordar se espreguiçando lentamente. Ao ouvir seu comentário, não consegui resistir a curiosidade e perguntei tentando usar um tom de voz que não demonstrasse meu medo ainda:
- Esses.. esses descontroles acontecem com frequência?



Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Dom Fev 14, 2016 2:04 am



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Na vida, por mais fodido que você seja ou esteja, por pior que sua trajetória seja, por maiores que sejam as pedras no caminho, sempre tem algo que te surpreende. No meu caso, tive poucas surpresas. Pouquíssimas pessoas demonstraram qualquer afeto a mim. Ou ao menos não quiseram me prender num laboratório ou pior, num zoológico. Se bem que a vida no zoológico deve ser boa... Comida de graça, banhos de sol, um espaço próprio, proteção... Enfim, isso foi um devaneio, estou feliz assim.

Fora isso, percebo que o homem, mesmo após me ver descontrolado, mesmo após quase ser morto por mim e mesmo após minhas constantes ameaças, ainda se demonstra interessado em mim. A curiosidade matou o gato, né... Mas ele é o curioso e eu sou o gato. Ele me pergunta se esses descontroles são frequentes, o que me faz pensar um pouco. Fico parado, sentado em posição felina, olhando para o nada e movendo devagar minha cauda. Após um longo silêncio, respondi diretamente.

- Sim. - respondi, num rosnado de tom seco. - Eu nasci com poderes, e só fui ter algum controle próprio quando eu tinha uns... Não sei ao certo. Mas sempre sofro descontroles.

Lambia as costas da minha mão, demonstrando calma, e continuei a falar.

- Eu nunca tive controle. Estou num período que consigo ao menos pensar e falar, andar sob duas patas, mas tenho que sempre suprir a necessidade de meu organismo. Os descontroles são frequentes, mas eu diria que perco o controle apenas sob meu lado humano, é como se eu não conseguisse acessá-lo. Eu sou regido por meu animal interno. Pode perceber por minha fala, por eu estar sempre atento a tudo, pelas minhas ações animais... Eu estou sem roupas até e caminhando com quatro patas! As vezes parece que sou um animal apenas com faíscas de pensamentos racionais...

Paro de falar novamente e respiro fundo, esticando uma das patas e a lambendo. Abro os dedos dela para lamber naquela área, e depois me viro para o homem.

- Muitos já teriam fugido de mim no primeiro descontrole. O que te motiva a ficar, mesmo sabendo o risco que corre?

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uma proposta

Mensagem por James Taylor Evans em Dom Fev 14, 2016 7:01 pm

Uma proposta


"Que diferença" era a primeira coisa que eu pensava enquanto esperava a resposta do híbrido para a minha pergunta. Mas o que eu mais observava e reparava ali era a mudança de comportamento dele. De furioso, estressado e descontrolado, para uma criatura calma, controlado e até de certa forma... dócil.
Ele acaba por confirmar que aqueles descontroles eram comuns e que tinha desde quando se lembrava, me contando que ele nasceu com poderes. Aquilo soou como música para meus ouvidos, e meus olhos brilharam de interesse quando soube daquilo. "Um mutante! Um verdadeiro mutante bem aqui, na minha frente! E ainda com uma mutação própria, desenvolvida desde o embrião, seu DNA deve ser um prato cheio para a análise genética!".
Ouço todo seu discurso sobre sua situação atual prestando muita atenção. A cada frase dele pipocavam novas ideias e perguntas em minha mente, prontas para serem ditas, mas controlava minha língua para não dar uma ideia errada a criatura de mim. Por fim ele me pergunta como eu fiquei ali para ajuda-lo, pois muitos no meu lugar já teriam corrido.
Pensando um pouco, com a mão debaixo do queixo e olhando para o céu negro da cidade que nunca dorme, tentando me concentrar naquela pergunta, respondo:
- Eu não sei ao certo... talvez uma vontade de ajudar o próximo, afinal todos somos humanos... - olho para ele ao falar aquilo e tento me corrigir - que-que-quero dizer, somos próximos, qua-quase a mesma espécie - digo tentando deixar aquilo melhor - eu sou biólogo, um pesquisador e fiquei fascinado por você,então não poderia simplesmente deixa-lo enlouquecer ali... ou talvez eu só seja louco - completei.
Depois daquilo dei um passo na direção da criatura e respirando fundo comecei a dizer:
- Você é um mutante correto? Isso parece estar bem claro... mas é sempre bom confirmar. O senhor me contou que desde jovem teve esses seus... poderes... e que não tinha muito controle. Até onde conheço do assunto nessa área, sua mutação está avançada, e tende a cada vez mais tomar conta de seu corpo, inclusive seu sistema nervoso, e se algo não for feito, provavelmente sua consciência humana sucumba à consciência animal. Eu tenho conhecimentos de genética, apesar da mutante não ser muito minha area ainda, mas poderia estudar isso também, e caso queira, poderia tentar descobrir uma forma de reverter essa sua mutação de uma forma controlada, pelo menos para poupar seu sistema nervoso central de sucumbir e deixar sua consciência humana no controle ainda. Você gostaria disso ou... pelo menos pensaria em aceitar uma proposta disso caso precisasse algum dia? - perguntei para ele tentando ser o menos invasivo e rude o possível, só então notando que não havia feito uma pergunta importante ainda - Ahhh perdoe minha falta de modos, me chamo James, qual o seu nome?



Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gustavo Katzmann em Ter Fev 16, 2016 6:46 am



Não mexa com o tigre...
⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿⦿


Percebo que ele se aproxima de mim, ainda me parecendo receoso ou algo do tipo. Talvez ainda pense que eu possa me descontrolar novamente. Se bem que os descontroles são muito imprevisíveis, pois eu acabo sucumbindo a uma mente animal que se torna ativa. Por mais que eu possa e consiga usar isso ao meu favor, recuando de propósito meu estado de pensamento para o animal, não tenho pleno controle dessa habilidade, o que me força a suprimi-la constantemente.

Ele fala diversas coisas sobre humanidade - tentando se corrigir após perceber que de humano eu não tenho nada - e me explicando um pouco sobre a mutação... Obviamente, algo que eu já havia percebido. E também se justifica sobre o motivo de ter ficado por lá.

- Pelo amor, o único senhor aqui é você, visivelmente... - ironizo, indicando a ausência de formalismos - Bom, se isso te satisfaz, sim. Minha mutação felina surgiu de maneira diferente, pois eu já nasci com partes do corpo mutadas, mas só fui me tornar o que sou hoje após amadurecer. E ela já não tem mais o que tomar conta, já tomou conta de tudo. - fico atento a sua aproximação, pois ainda não confio plenamente nele. - Meu lado humano sucumbe ao lado animal constantemente, nisso você está certo. Pode perceber pelo meu corpo... Apenas resquícios de um corpo humano - estico minha mão e indico o formato dos dedos - Mas...

Paro um pouco para pensar na proposta que ele me fez. Ele poderia ser de grande ajuda sim, talvez podendo até me devolver o que perdi em tempos anteriores. Mas reverter minha mutação parece algo... Estranho. Seria voltar a ser humano? Perder meu charme felino natural?

- Olha... Eu meio que gosto de ser assim, um tigre... Só que seria bom ter um certo controle... - evito mencionar os X-Men, pois não acho pertinente para o momento - Como me ajudaram a conseguir. Bom, você tem poderes também, deve imaginar como é buscar o controle. Claro, seu poder não fez você ser um tigre gigante, mas mesmo assim...

Me levanto e vou até o canto onde estava deitado, vestindo meu cinto com as armas, e colocando a correia para segurar minha katana e minha foice. O "X" na correia que atravessava meu peito era visível. Volto a encará-lo quando ele pergunta meu nome.

- Gustavo. Me chamo Gustavo. Pode ser engraçado eu ter um nome humano, mas é assim que e nomearam.

Volto a ficar próximo a ele, agora armado até os dentes - literalmente. O encaro e lhe faço uma questão.

- Por que eu poderia confiar em você? Que garantia eu tenho que você não é de alguma corporação que usaria meu DNA para fazer novos mutantes?

✖✖
avatar
Localização :
Quem sabe...

Mensagens :
111

Dólares :
3014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

"Não sei"

Mensagem por James Taylor Evans em Qui Fev 18, 2016 11:55 pm

"Não sei"


Ouvia as palavras do tigre atentamente, com minha cabeça a mil tentando organizar tudo aquilo que ele estava falando. Pelo que parecia ele não gostava de formalidades. Me explicou um pouco mais seus poderes, e até me disse seu nome: Gustavo. Um nome incomum, pelo menos para americanos e ingleses... provavelmente era de fora do país. E por fim me fez uma pergunta que me colocou para pensar por alguns instantes.
Durante todo esse tempo, Gustavo ficou ali parado na posição de felinos até ir até o ponto onde estava dormindo e pegar algumas coisas, prendendo-as em seu próprio corpo. Quando estou voltou para perto de mim que fui só perceber que eram armas, dando um passo para trás um pouco assustado.
Enquanto refletia sobre todas as suas palavras foi que notei só que ele tinha falado algo sobre meus poderes, ficando em choque com aquilo por alguns momentos "não é possível... como ele saber? Ah... ele deve ter visto quando me transformei em gelo... preciso começar a controlar isso melhor...". Após isso, continuei na pose pensativa disfarçando o choque daqueles segundos. Após mais alguns instantes cheguei a uma conclusão para a pergunta dele e disse:
- Não sei. Sinceramente não tenho resposta para sua pergunta. E não posso lhe dar nenhuma garantia que não sou de alguma instituição que usaria seu DNA para uma coisa como essa que você disse. Você teria que simplesmente confiar em mim. Como fiz com você achando acreditando que não fosse me matar quando teve seu descontrole - disse sério, mas confiante, mantendo meu tom de voz controlado o máximo que podia, o que não era algo fácil naquela situação.



Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS

avatar
Localização :
Nova York

Mensagens :
142

Dólares :
3095

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Gambit em Sab Mar 05, 2016 9:14 pm

RP Finalizada devido a demora na continuação
avatar
Localização :
Em algum lugar no universo.

Mensagens :
61

Dólares :
2970

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] "Uma nova espécie?"

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum