Fontes

[BACKGROUND] Arthur Ur-Nungal, Rei Negro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[BACKGROUND] Arthur Ur-Nungal, Rei Negro

Mensagem por Arthur Ur-Nungal em Seg Dez 26, 2016 12:12 am

Arthur Ur-Nungal
Aproximadamente 5 mil anos
Dinamarca
Mutantes
Clube do Inferno
Rei Negro
Neutro/mau
Descrição física
Arthur nem de longe se parece com uma pessoa comum, nem mesmo se tentar. Tem 1,90m, corpo musculoso e bem definido, cabelos loiros e curtos, olhos verdes, barba bem aparada. Ao vê-lo você terá a nítida sensação de estar falando com alguém muito importante, não apenas por sua aparência mas pela forma como se porta. Raramente é visto sem roupas sociais e bem arrumadas, dignas de um homem poderoso como ele. Suas expressões corporais e faciais raramente demonstram suas reais intenções, mas a forma com que se expressa fará você amá-lo ou odiá-lo. E não tenha dúvida: você o respeitará, não importa se seja seu amigo ou inimigo.

PERSONALIDADE
Quem o conhece imediatamente percebe seu orgulho e imponência e, como dito antes, o respeitará- imediatamente, mesmo que seja seu inimigo. Há quem diga que ele é arrogante e por ter bom gosto não aceita nada menos que excelências ao seu redor: trabalhos excelentes, pessoas esplendorosas, objetos sensacionais e poderes absolutos. Acima disso, é um homem educado e inteligente, sempre manipulando as pessoas a seu favor. Contudo, poucos sabem o que realmente se passa na mente do Rei Negro. Arthur, por ter nascido há muito tempo atrás, já teve sua personalidade moldada através dos séculos.

Em sua juventude, Arthur era realmente arrogante e indomável. Desobedecia seus pais e, como descobriu seus poderes muito cedo, o utilizava para suas peripécias e brincadeiras. Tinha certeza que era mais poderoso que outras pessoas e que até mesmo seus familiares, por isso sempre acreditou ser um deus. Ainda tem essa certeza, mas como viveu por muitos séculos (e também teve seus momentos de sofrimento), Arthur acabou percebendo que nem sempre precisa ser o principal destaque da humanidade. Acima disso, aprendeu que manipular as pessoas pode ser bem mais divertido.

Agora ele vive testando a si mesmo e aos outros, divertindo-se ao ver até onde a humanidade pode chegar em sua benevolência e maldade. Sempre busca poder e excelência, é claro, além da perfeição de seus poderes, porém seu principal passatempo nessa era é o conhecimento do comportamento humano. E para tal, jamais medirá consequências ou esforços. Claro, sempre observando os resultados com uma taça de vinho e seu terno bem passado.

HISTÓRIA
Arthur nasceu de uma família de mutantes, cujos membros sempre foram tratados como deuses, embora fossem uma família reclusa e sem posses, ao menos até o nascimento de Arthur. Com dons relacionados à luz e ao sol, não demorou muito para que ele desenvolvesse seus poderes e, mais que isso, percebesse que o sol lhe concedia tanto poder que até mesmo retardava o seu envelhecimento, diferente de seus parentes. A partir de então, realmente foi tido como um deus e assumiu tal papel, viajando pelo mundo depois que toda a sua família faleceu de causas naturais (sua irmã mais nova, a última familiar viva, morreu com 40 anos – algo bem avançado para a época).


Nem sempre Arthur era conhecido por esse nome. Em diferentes povos, recebia diferentes alcunhas. Deu origem ao deus Apolo para os gregos, Rá para os egípcios, Huitzilopochtlipara os astecas, embora raramente permanecia muito tempo entre os povos, apenas o suficiente para que fosse reconhecido. O nome de Arthur esteve por toda a história da humanidade, embora (como dito antes) raramente sob seu verdadeiro nome. Próximo ao ano 0 para os cristãos, ele resolveu voltar à sua terra natal, onde se juntou aos nórdicos e, através de batalhas sangrentas e ações bem realizadas, se tornou um rei entre eles, habitando um castelo de gelo ao norte da Dinamarca, o qual havia sido feito séculos atrás por um de seus ancestrais. Participou das invasões nas linhas de frente, um homem cruel e imprudente, temido por seus inimigos, respeitados pelos aliados. Depois de se entediar com as invasões dinamarquesas (ou vikings) na Inglaterra, a guerra virou de lado e o rei inglês Alfredo conseguiu expulsar os invasores.


Mas para Arthur aquilo já não importava. Havia conhecido uma galesa, de nome Bela, que roubou seu coração e sua vida. Uma mulher incrível e indomável, de cabelos verdes e poderes peculiares. Viveu os anos mais estranhos e bons de sua vida, completamente diferente do que havia vivido até então. Era um homem apaixonado e tudo o que sonhava era com sua família, ter muitos filhos com sua amada. Porém, o destino é implacável e a morte levou sua mulher e seu filho no parto. Por isto, passou por alguns anos nas trevas, sem qualquer interesse na vida o no que ela lhe trazia. A Idade Média realmente foi a Idade das Trevas para ele, e mesmo reconhecido como um rei dinamarquês, poucas lembranças boas tem daquela época, então foram anos que mal importam para ele. Contudo, aprendeu os modos da realeza e tinha um exército de renome na Europa, ainda que não tenha envolvido seu país em muitas guerras. Era, de fato, um homem diferente.


Apenas após a descoberta do novo mundo que ele passou a se recuperar de verdade, mesmo sendo muito diferente do outro Arthur. Ele agora viajava o mundo não para se apresentar como deus ou rei, mas para de fato viver com toda a intensidade que seus poderes lhe permitiam. Participou de batalhas em navios piratas, na ascensão dos Estados Unidos e, então, voltou para sua terra, onde permanece como rei até então, em uma ilha ao norte da Dinamarca, chamada de Luz no dialeto local.



Mas Arthur também fez questão de fazer parte e vivenciar de perto outras partes importantes da história, como a queda das monarquias na Europa, as brigas no “velho oeste”, a povoação nas américas, as guerras mundiais... Até o momento atual, no qual foi convidado a assumir o cargo de Rei Negro do Clube do Inferno após o afastamento do antigo. Chegou há pouco tempo nos Estados Unidos, e pretende fazer de seu reinado algo esplêndido, começando a ganhar influência dos grandes políticos mundiais através de seu grupo e de suas maneiras de manipulação.

OBJETIVOS/MOTIVAÇÕES
A cada era seus objetivos mudar, assim como ele próprio. Atualmente seu principal objetivo é manipular os eventos mundiais indiretamente, ver até onde consegue legar sua influência.
PREFERÊNCIAS
Sofisticação, bons modos, belas mulheres, poder. Arthur é um homem de gostos não muito simples, e por isso não é fácil de satisfazer. Não gosta de nada abaixo de ótimo.
EXTRAS E LINHA DO TEMPO
Arthur está prestes a assumir o comando do Clube do Inferno como Rei Negro e pretende colocar a equipe dentro de seus objetivos pessoais: conseguir manipular os eventos mundiais através de seus membros.



Após 6 mil anos de vida, Arthur vive um momento "diferente", mais manipulador e buscando conhecimento do comportamento humano. Testa as pessoas, a si mesmo, sempre ao máximo, e também está brincando com as influências que tem sobre as pessoas. Acima disso, começa a perceber que, nessa era, o dinheiro é o verdadeiro deus. Contudo, uma pessoa está prestes a mudar seus planos: Nadia, a reencarnação de Bela, seu falecida esposa.
FÍSICO OCUPADO: GARRETT HEDLUND
LU


avatar
Localização :
SP

Mensagens :
6

Dólares :
3387

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [BACKGROUND] Arthur Ur-Nungal, Rei Negro

Mensagem por Feiticeira Escarlate em Seg Dez 26, 2016 12:38 am

Ficha aprovada.

Tens direito a ser nível 3 pela liderança de grupo, pode fazer a ficha de de status, também está liberado para a postagem de RP's.
avatar
Admin
Localização :
--

Mensagens :
188

Dólares :
3885

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum