Fontes

[RP INDIVIDUAL] Death Girl :: Awake

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP INDIVIDUAL] Death Girl :: Awake

Mensagem por Roxanne D. Lichter em Ter Jan 10, 2017 11:45 pm



— ROXANNE LICHTER : STRYGA — RP INDIVIDUAL — DEATH GIRL :: AWAKE
<

I was born in a thunderstorm. I grew up overnight. I played alone. I played on my own. I survived.
I’m Alive!

8 de novembro de 2016,
Hospital Mount Sinal, NY


O corpo pálido e sem vida de Roxanne jazia sobre uma maca no necrotério daquele hospital. Cobrindo aquele corpo inerte e gelado estava apenas um lençol branco que deixava rosto, pescoço e pés à mostra.

Figuras, em sua maioria importantes, rodeavam a garota morta, elevando suas vozes, discutindo como se muitas vidas dependessem da decisão que sairia dali. O que era irônico, já que aquele cadáver não representava nenhum perigo para eles, bem, caso a menina permanecesse morta...

- Deveríamos doar seus órgãos para estudos. – opinou o médico, sempre prezando pela evolução da ciência.

- Não sabemos se ela representaria algum risco. Devem enterrá-la como indigente, apenas. – estranhamente o enfermeiro opinou. Era alguém que temia os mutantes e gostaria de ver todos bem longe, de preferência debaixo da terra.

- Ela é uma mutante, não podemos desconsiderar isso. – o Tenente da Shield comentou timidamente, olhando para aquele rosto jovial e pálido.

- Vocês sabem quantos ela matou no atentado? Vamos incinerá-la. – o senador se impôs em uma voz rouca e imponente, era o que mais odiava mutantes ali dentro.

- Sabem ao menos o nome dela? – o médico perguntou.

- Roxanne Daewa Lichter. Órfã, veio há sete anos atrás para a América. – respondeu o Tenente. De uma maneira estranha ele não parecia ter aversão ou repúdio pela garota. Talvez fosse frio, neutro, talvez algo ali o incomodasse, mas ele não era como o senador, apesar de ter ótimas razões para agir como ele.

- Esses forasteiros... – o senador praticamente rosnou em fúria, olhando com ódio para o rosto da morta. – Como se não bastasse ser uma mutante, ainda veio de outro lugar para matar nossa gente. – o velho de cabelos grisalhos e rugas profundas cuspiu suas palavras.

- O que faremos, senhor? – um dos agentes perguntou ao tenente, mas sobrepondo-se à resposta que o homem nem teve a chance de dar, o senhor disse em um tom cheio de ordens.

- Incinerem!

O velho deu as costas, agindo como se o assunto já estivesse encerrado.Ninguém ousou contestar suas palavras, eles realmente iriam queimar Roxanne até o ponto em que só restasse suas cinzas. Um dos enfermeiros cobriu o rosto da morta, mas poucos segundos depois experimentou algo que marcaria de maneira apavorante seus últimos minutos de vida.

Repentinamente a morta buscou por ar. Sim, ela inspirou tão forte que o ruído foi angustiante e a marca de seu impulso para uma nova vida ficou bem clara no lençol branco. Rox puxou com força aquela parte do lençol, buscando ar, seus pulmões já não estavam mais mortos, agora imploravam por oxigênio. Aquele suspiro desesperado assustou a todos que perceberam o que acontecera. O enfermeiro saltou para trás, era o que estava mais próximo da ex morta. Acabou esbarrando em uma mesa coberta por aparelhos de autópsia. Tudo foi derrubado. Um dos assistentes do governo também viu a movimentação estranha e seu grito e todos os barulhos se mesclaram, atraindo a atenção daqueles que ameaçavam sair.

Então aconteceu. Daewa usou apenas uma de suas mãos para se livrar do lençol que a cobria, livrando-se assim da única peça que mantinha seu corpo coberto. O pedaço de pano caiu sobre o solo, quase que em câmera lenta, servindo como distração para todos ali por breves segundos. Isso foi o necessário para que Lichter se levantasse, sentando-se sobre a maca gelada, ainda atordoada, zonza, com a cabeça pesando e vozes infernais repetindo e gritando palavras incompreensíveis.

- PAREEEEEEEEEM! – ela berrou para aquelas vozes, colocando as mãos contra a cabeça que parecia prestes a explodir.

- Reaja, Stryga! Vão atirar. – uma voz única, gutural e masculina a alertou, fazendo com que ela passasse a prestar atenção ao risco que a rodeava.

Homens apontavam suas armas para ela. Alguns tremiam como se estivessem a ver um fantasma, o que pode ser considerado irônico,mas não real. Roxanne estava viva, mais viva do que nunca.

Os olhos frios de Daewa encarou cada rosto ali presente, focando-se em algumas insígnias estampadas nos peitos de alguns agentes, algo que ela sentia reconhecer. Até que por um lampejo de memória ela se lembrou de uma maneira bem rasa sobre coisas importantes. Isso aconteceu quando olhou para o rosto do senador. Ela soube, ela reconheceu que aquele maldito velho tratava mutantes como aberrações e ela... Ela era uma mutante.

- Vão esperar que ela nos mate?! Atirem! – o senador ordenou aos berros, furioso como sempre. Porém, antes que qualquer um tivesse a oportunidade de apertar o gatilho, caíram desmaiados. Bastou um único movimento para que Stryga drenasse a energia necessária para derrubar todos os sete homens da sala.

Ela estava atordoada, mas de alguma forma sabia exatamente o que fazer. Era seu instinto reagindo, um instinto ainda mais feroz e mortífero. Algo selvagem e caótico que despertou no exato momento em que ela voltara à vida. Stryga não era mais a mesma e sua apatia e inexpressividade diante aos corpos desacordados ao seu redor foi assombrosa. A oriental pisou sobre alguns corpos que se encontravam entre a saída e ela, atrapalhando seu caminho.

As vozes cessaram, o contato com o mundo dos mortos parecia se perder a cada segundo. Stryga vivia, se tornava mais viva a cada instante. Ela se aproximou dos corpos dos agentes caídos no chão, sabia que eles não permaneceriam assim por muito tempo. Mas precisava olhar aqueles rostos, olhar a marca que estava estampada em algumas insígnias. Os olhos estreitos focaram naquelas letras: S.H.I.E.L.D.

- Shield... – repetiu, dando voz ao seu pensamento. Olhou para seu pé esquerdo, pegou uma pistola caída, depois outra e mais outra... Desarmando todos os agentes. Olhou para seu corpo despido e nenhum tipo de vergonha sentiu. Ela parecia um animalzinho arredio, desconcertado, mas muito firme em seus passos e atitudes.

-Governo... – murmurou mais uma vez, agora chutando uma arma para baixo de moveis, a arma do tenente.

- Mutantes... – ela sussurrou, deixando duas armas sobre uma das mesas de autópsia. Permaneceu apenas com uma. Até ter uma enxurrada de lembranças invadindo sua mente, fazendo com que seus pensamentos ficassem incontroláveis. Recordou-se de explosões, batalhas, sangue, gritos, e de uma onda de choque que a fez gritar. Lembrou-se das dores, das tentativas inúteis de batalha, havia muitos. Eles lutavam, eram fortes e Nicole... Nicole estava ferida.

Naquele momento Lichter era incapaz de gritar, apenas soltava sons como se fossem grunhidos baixos. Colocava suas mãos sobre o rosto, tentava evitar aquela avalanche de recordações,  mas era impossível.  Ela se lembrava das palavras.

- Não toleraremos que mutantes destruam nossa sociedade.

- Humanos merecem paz, vocês são aberrações.

- Você deve morrer,  garota. É um monstro.


Foram essas e mais outras palavras que invadiram a mente da garota, mas a última frase foi aquela que neutralizou todos seus sentimentos. Ela ergueu sua cabeça, com o olhar mais mórbido que a própria morte.

- Shield, governo e humanos... Vocês serão os primeiros a morrer... – disse com uma segurança que faria qualquer um tremer, vendo um dos homens despertar. A arma que ela não tinha nenhum tipo de intimidade foi destravada, pelo menos isso ela tinha aprendido. Depois Stryga atirou, sentiu  o coice da pistola que acertou seu ombro, mas ainda assim conseguiu um tiro mortal contra o peito do senador.  Ceifando a primeira vida de uma maneira até mesmo atrapalhada. A arma se perdeu logo depois, voando para algum lugar.

Após o tiro todos pareceram encontrar mais impulso para despertar. O Tenente da Shield foi o primeiro, logo depois os dois agentes que o acompanhava, o assistente do senador, médico e enfermeiro. Daewa estava em desvantagem, ou não...

- Vamos, atirem! – o assistente do senador gritou desesperado, vendo o sangue do homem do governo empapar boa parte de seu terno barato.

- Tenente, estamos desarmados. – gritou o agente mais desesperado.

- Tenente... – Stryga murmurou, olhando profundamente nos olhos claros do humano e o reconhecendo como um de seus assassinos. Lembranças preciosas vieram...

- Dessa vez você não vai conseguir salvar ninguém, Tenente. – ela disse, e percebeu que o homem havia avistado as armas sobre a mesa. Ele iria tentar sobreviver e correu desesperadamente, mas não tendo chances. Daewa usou mais uma vez seus poderes, atacando diretamente a energia vital de todos, fazendo com que se contorcessem e agonizassem. Em um momento focou toda sua atenção no Tenente, seus ataques foram direcionados a ele. Com um simples movimento ela drenou sua vida até o ultimo resquício, assistindo os olhos claros do homem perderem a vitalidade.

Sem esboçar nenhuma reação, ela recuou,olhando para cada um dos rostos assustados que a fitavam. Era bizarro a expressão daqueles homens, mas não tão bizarra quanto a situação. Eles temiam uma garota nua que acabara de retornar dos mortos e que matava qualquer um com um simples olhar ou movimentos.

Lichter também matou os últimos agentes da Shield, havia começado seu massacre e sua vingança. Deixou apenas o assistente, o médico e o enfermeiro vivos, mas isso porque precisaria deles.

- Você não vai conseguir sair daqui. – o assistente ousou dizer, mas sua frase saiu trêmula e falha. Ele estava apavorado.

- Vou, e vocês vão me ajudar. – ela disse firme e gélida como um iceberg.

- Eu posso matá-los facilmente e tenho certeza que não querem morrer hoje. Vão me ajudar ou não?

Os três se entreolharam. Era uma difícil decisão a ser tomada.






◉ informações


Ações:

~
~
~

FICHA X:

Defeitos:


~Em Construção

Atributos:

~ Em Construção

Perícias:
~ Em Construção


Poderes:
~ Em Construção


Equipamentos:
~ Em Construção

observações:

~ Música: Alive : Sia
~ Palavras: +1000
~ Poderes e equipamentos NÃO usados estão em riscado.
~ la la la
~ Qualquer dúvida, MP!
~ Beijos!

DATA:: 8/11/2016 ||  TARDE  || CLIMA AMENO
(c)
avatar
Localização :
Ela é seu último suspiro

Mensagens :
18

Dólares :
2139

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP INDIVIDUAL] Death Girl :: Awake

Mensagem por Tempestade em Seg Jan 16, 2017 5:58 pm



UM CÉU OBSCURO PODE SER TÃO PERIGOSO QUANTO O PRÓPRIO CAOS
TEMPSESTADE

RP FINALIZADA :: 16/01/2017

Observações

Recebeu 10 PFS + 70 dólares pela RP individual.

Qualquer erro ou duvida, favor mandar MP para mim.

Obrigada pela participação no fórum e o mantenha em movimento.


avatar
Admin
Localização :
Em todos lugares..

Mensagens :
84

Dólares :
2976

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum