Fontes

[BACKGROUND] Lana D'yer Elrien (Nyxer)

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[BACKGROUND] Lana D'yer Elrien (Nyxer)

Mensagem por Lana D'yer Elrien em Qui Fev 02, 2017 12:36 am

Rise In Revolution
16 anos
Canadense
Desconhecida
Paragões
Nyxer
Caótica/Leal
Descrição física
Lana possui uma aparência que a torna única. Chama a atenção pelos seus traços levemente orientais e conquista os mais desatentos com seu ar inocente. Ligeiramente alta com seus 1,70, possui um corpo esguio e esbelto que não ultrapassa os 65kg. Seus olhos de cor singular mostram um imenso abismo rodeado por mistérios. Seu sorriso é distante e gracioso como o céu noturno e ela possui uma imponência tão fascinante quanto o período dominado pelas estrelas.
PERSONALIDADE
Calada, a menina atrai olhares e certo fascínio por parte de todos, pois possui um mistério profundo e uma áurea que atrai magneticamente. Sua aparente inocência também contribui para que seja adorada à primeira vista. Lana incita a curiosidade de certas pessoas, mas em apenas uma conversa já começa a despertar o pavor. Como a mais pura escuridão, a garota pode atrair os mais corajosos e afastar os mais covardes. Reservada e antissocial com a maioria, quando dá início a uma conversa há grande possibilidade da outra pessoa querer fugir rapidamente, isso porque a menina prefere a solidão e reage com grosseria para mantê-la. No entanto, com certo jeito e em um momento oportuno, qualquer um pode ser capaz de desenvolver um diálogo interessante com ela. Sempre afastada, apenas se relacionando melhor com alguns quando a noite chega, mesmo assim sendo sempre superficial e distante, tentando nunca criar vínculos mais fortes. Pode ser extremamente hostil quando quer e quando seu humor não está dos melhores. Graças às vozes dos espíritos, D’yer sempre sabe quem lhe oferece perigo e em quem não deve confiar. Tirando isso, nunca se sente à vontade com pessoas extrovertidas demais, que falam e falam sem nem respirar (com exceção de Lex, aquele a quem ela fará de tudo para reencontrar).

Lana não espera o melhor de nada e nem de ninguém. Vê o mundo como ele realmente é e nunca teve a intenção de mudar nada, por isso pouco lhe importa a paz ou o caos; seu desejo por salvar esse mundo podre, inundado por criaturas medíocres e alienadas. é tão minúsculo como um grão de areia. Apaixonada, apenas quer que aqueles a quem ama permaneçam seguros. Parece viver em um universo onde existe apenas ela mesma e aqueles a quem tanto admira. O resto vive à margem de sua atenção, apenas ganhando seu interesse caso possa lhe oferecer algo. Com isso não é indicado esperar que ela se sacrifique pelo mundo, mas pode contar que ela se sacrifique pelo seu mundo. seus interesses, seus protegidos. Quando viu Kurt morrer, sentiu algo que nunca imaginou que seria capaz de sentir, nem mesmo o ódio pelos seus pais adotivos se mostrou tão forte, e esse ódio acaba transbordando das piores maneiras possíveis.
HISTÓRIA
Lana nasceu em Vancouver, Canadá, no dia 11/05/1999, sob o signo de touro. Isso é apenas o que sabe sobre seu nascimento.  Atualmente vive em Nova York, mas por muito tempo seu lar foi Las Vegas. Não teve nenhum tipo de relação com seus pais biológicos, sequer os conheceu, tornou-se órfã muito cedo. Dessa forma desenvolveu uma personalidade um pouco mais reclusa, personalidade que mantém até os dias de hoje e que só era esquecida quando estava na companhia de Lex.

Desde pequena apenas manteve contato estreito com uma figura estranha e misteriosa, que a protegeu e exerceu uma grande influência sobre ela, tornando-a alguém super dependente e dedicada. O homem se apresentava como Érebus e ainda comanda uma rede de cassinos na cidade de Las Vegas. Atualmente eles se separaram, mas Érebus ainda é alguém muito importante para a adolescente que, apesar de manter sua mente focada na busca por seu namorado empático, ainda sonha todas as noites com seu eterno guardião.

Sua infância foi difícil, rodeada por traumas e rejeições que muito interferiram em sua personalidade. Foi adotada ainda bebê por um casal de americanos e com eles veio para os EUA. Cresceu até os cinco anos com esse casal, mas foi apresentando um comportamento incomum e assustador. Ela falava sozinha e passou a “prever” acontecimentos. Muitas vezes, na escuridão, as sombras pareciam envolvê-la ou aparecerem em formas humanoides. Quando seu pai adotivo foi atacado por uma dessas forças acabou tomando uma atitude drástica: abandonou a menina.

Rejeitada pelos seus pais adotivos, Lana foi descartada em uma rua de Los Angeles, acabara de sofrer com a agressão de seus pais e por isso estava ferida e desacordada. Não demorou para que fosse parar em um orfanato, e por lá permaneceu por alguns meses até conhecer seu novo protetor e partir com ele para Las Vegas. Assustada e com medo de ser mais uma vez rejeitada, no começo evitou falar sobre seus dons e sobre as sombras que sempre a acompanhavam. No entanto, para sua surpresa, o homem revelou saber muito mais do que ela sequer imaginava.

Durante muitos anos Érebus foi sua única companhia, o único apoio com quem ela pôde contar após o abandono. Muitas vezes Elrien o viu somente como um salvador, contudo, a visão foi mudando e o misterioso homem passou a torna-se cada vez mais sinistro, principalmente porque parecia nunca envelhecer. Até que chegou o momento da grande revelação, ele era um vampiro e após ouvir que ela o prejudicava e o colocava em risco, a menina decidiu fugir, indo parar em N.Y.

A garota nunca havia experimentado uma paixão jovial ou algum relacionamento no estilo mais romântico. Estranhamente em seu aniversário de 15 anos “casou-se” com Érebus em uma cerimônia peculiar, sob a escuridão de uma noite sem lua ou estrelas, em um eclipse total.  No entanto, quando chegou em N.Y, conheceu Alexius, o jovem de 17 anos com muito talento para arrumar confusão e provocar um sentimento incomum na garota. Ambos são ligados por magia e desde o primeiro encontro se tornaram inseparáveis, necessários um para o outro. É como se um fosse ‘a outra parte’ do outro, principalmente porque o jovem Lex trata-se de um empata.

Durante toda sua vida a morena só permaneceu na escola em seus primeiros cinco anos, quando ainda permanecia adotada pela família que a abandonara. Quando passou a viver com seu tutor nunca mais pisou em um local como esse. Todo o conhecimento que ele possui, que parece tão imenso quanto o universo, foi passado para a garota pouco a pouco pelo próprio e por criaturas incomuns.

A garota no passado aprendeu a cometer roubos dos mais variados tipos. Lana foi treinada para isso e se tornou bem habilidosa na ‘arte’. Ela costumava cometer pequenos furtos nas ruas barras pesada da cidade e até os dias de hoje sabe como furtar perfeitamente objetos que lhe atrai atenção. Érebus foi seu mentor, fazendo-a saber agir pelas sombras e mostrando à ela toda a importância do dinheiro e o poder que ele tem para corromper as mentes mais fracas.

A jovem ainda possui uma visão muito precária sobre si, principalmente após se separar das duas pessoas que mais significaram em sua vida. Já que viveu apenas ‘para e por’ seu mestre, e por certo tempo enquanto ainda sub-liderava o grupo Marciais Noturnos, ela passou a buscar com a ajuda de Alexius uma força interior que duvidava que exista. Por muitas vezes ainda se vê como insegura e assustada, e tudo piorou quando se afastou de seus ‘protetores'. Sabe que está ainda mais vulnerável, e tornou-se ainda mais agressiva por conta disso. Com tantas confusões e apesar tudo, reconhece que precisa estar de novo ao lado de seu antigo tutor e isso só a deixa mais irritada com o mundo e consigo, pois também quer que Alexius volte para seu lado.

Seus maiores temores se concretizaram, ela conseguiu perder Érebus ou Lex, e por não ter mais a ajuda do vampiro se sente rejeitada por ele, seu pensamento é que foi esquecida. Às vezes se arrepende de suas escolhas, nunca deveria ter deixado Las Vegas, também nunca deveria ter deixado que Alexius fosse levado, ela gostaria de poder voltar no tempo, voltar a nunca medir esforços para protegê-los quando necessário, ainda que isso significasse se colocar em risco.

Por muito tempo Lana passou sem apresentar nenhum tipo de manifestação física devido aos seus poderes, mas quando Annya passou a dominá-la, seus olhos passaram a apresentar uma cor púrpura por breves segundos. Isso também foi perdido... Ou ela acha que foi...

A garota já foi independente, mas se juntou a um grupo de mutantes que por alguns meses agiu pelas ruas da cidade de Nova York espalhando mensagens que incitavam uma revolução e que pregavam a liberdade.  O grupo era formado  por mutantes que sonhavam e lutavam pelo fim do preconceito e das leis absurdas que impunham contra os mutantes. Toda filosofia e ideologia do grupo era influenciada por uma figura que se apresenta como 'Profeta'. Tal grupo se chamava 'Marciais Noturnos', agindo na maioria das vezes na calada da noite, vandalizando lugares com pichações. Algumas batalhas também ocorreram, em sua maioria nada sério, até o Estado declarar caça a qualquer rebelde. Motivados a nunca recuarem, principalmente por causa de Alexius, líder do grupo e namorado da menina, os 'Marciais' seguiram as ordens do homem sem rosto e em uma madrugada se viram encurralados antes de chegarem ao seu abrigo. Impulsivo e corajoso, Lex foi o primeiro a se voltar contra o grupo de heróis que encurralaram sua equipe. Naquela noite o casal se separou. D'yer não sabe qual foi o destino do rapaz, e se culpa até os dias de hoje por ter seguido as instruções do Profeta. A menina ainda mantém a esperança de que ele esteja vivo, apesar dessa esperança morrer a cada dia por conta da falta de notícias. Ela tenta ser paciente, a figura misteriosa conhecida como Profeta prometeu que um dia retornaria, ele também prometeu que se algo acontecesse, cuidaria para que todos ficassem bem. Kurt não ficou. O rapaz super inteligente não teve a mesma 'sorte' que Lex, ele não desapareceu. O 'Ace' morreu na batalha, sendo covardemente alvejado por flechas de energia lançadas por um membro da Academia onde hoje a menina mora. Cassidy e Britney conseguiram escapar graças a um acordo misterioso. Atualmente ela vive na Academia, adquiriu sua vaga no esquadrão dos Paragões por conta de seu passado, mas esse mesmo passado faz com que muitos não a vejam com bons olhos. E todos estão certos, pois ela não suporta a maioria ali dentro, guardando uma grande mágoa pois alguns responsáveis pela caçada ao seu grupo dividem o mesmo espaço que ela. Elrien tenta de todas as maneiras suportar sua rotina e manter oculta a maioria das habilidades que ainda permanecem com ela. A garota provocou certa curiosidade em muitos ali dentro, pois descobriram que ela não se tratava de uma mutante, inumana, Lana sequer pode ser considerada humana e misteriosamente seus poderes desapareceram com o passar do tempo, isso após ela meditar profundamente e entrar em contato com as criaturas que a acompanhavam. Ela pediu para que só retornassem no momento certo.

Atualmente ela vive em meio a essas criaturas e pouco se importa quando os mais 'engraçadinhos' zombam de sua origem desconhecida, além de questionarem o motivo para ela estar nolocal, já que não demonstra nenhuma habilidade relevante. O que muitos desconhecem é que ela ainda consegue ouvir as vozes das criaturas das sombras, ocorre raramente, porém são o suficiente para que a garota não se sinta tão sozinha em um local que ela considera tão inóspito.

OBJETIVOS/MOTIVAÇÕES
D'yer já teve muitos objetivos. Antigamente alguns se resumiam a sobreviver e encontrar respostas para a ligação misteriosa que tinha com Alexius. Em contrapartida também viveu em uma batalha para conquistar uma força que duvidava que exista dentro de si. Decidiu declarar sua derrota nessa batalha, pelo menos por um tempo. Lana sempre foi dependente, isso é fato. Por conta disso, e por se apegar facilmente àqueles homens que lhe ofereceram proteção e um sentimento de segurança, acabou oferecendo toda sua dedicação a eles que conquistaram seu coração e confiança. É estranho seu pensamento, já que toda essa sua dedicação aos seus protetores por muitas vezes significou também arriscar sua própria vida para protegê-los. E ela falhou nessa sua missão, agora só quer encontrar uma maneira de ajeitar as coisas.

Já lhe disseram que Lex está vivo e ela mesmo sente isso por conta da ligação estranha que de alguma maneira permaneceu, sendo assim concluiu que não há melhor lugar para descobrir seu paradeiro do que na maldita Academia, por isso - e por vigilância - ainda permanece no local.
PREFERÊNCIAS
Seu hobbie favorito é contemplar a noite e o brilho das estrelas, perde horas fazendo isso. Outra coisa que gosta de fazer é pesquisar sobre os mistérios do universo, escrever em seu diário secreto, conhecer mais sobre magia e anotar em seu grimório.

D’yer é extremamente simples em seu modo de se vestir. Gosta de usar roupas básicas, cores nada berrantes, sempre calça, blusa e casacos leves, pois raramente sente frio. Quando precisa se arrumar mais, opta por trajes mais delicados e com detalhes singulares.

Em sua ocupação como ladra aprecia muito a sensação do perigo. A menina costuma preferir comidas mais saudáveis, sempre frutas, grãos e carnes brancas. Tem uma mania estranha de colecionar apenas as carteiras pretas de suas vítimas.

Prefere a solidão, já não está mais na companhia de seus protetores e não gosta de aglomerações e muito barulho. Como gosta de refletir, prefere aqueles que falam coisas de seu interesse, que tem muito a lhe ensinar e coisas surpreendentes para contar.

Não se interessa pelo luxo. Morou em um dos edifícios mais luxuosos de Las Vegas, já viveu em um galpão abandonado em N.Y e agora divide um quarto bagunçado na Academia. Ela não sabe, mas sua próxima morada será uma casa abandonada e tida como ‘assombrada’. A garota se contenta com qualquer ambiente imenso e vazio, de ambiente frio e rodeado pelo mistério, além de sempre dominado pela escuridão, onde raramente a luz do sol entra. Prefere pouca mobília, um local de decoração básica e sombria, mesmo não apresentando nada que remeta ao mal. Toda essa preferência fala muito sobre o gosto discreto e obscuro da garota.

Em sua vida ela apreciava a ausência de rotina, era uma ladra, e depois uma sub-líder de uma gangue. Gostava dessa sua época, gostava de se arriscar e quer voltar a esses seus tempos.
EXTRAS E LINHA DO TEMPO
~ Linha do tempo em construção.
~ Lana não deve ser considerada como uma vilã, apesar de seu temperamento atualmente estar beirando ao caótico. Por tudo o que aconteceu anteriormente, ela guarda uma imensa raiva por todos os envolvidos na morte de Kurt e no desaparecimento de Lex. Sim, atualmente as tretas podem rolar solta, mas ao contrário do que muitos podem pensar, ela possui um sentimento de proteção e dependência muito forte e quando acabam ferindo seus 'protegidos' e seus 'mestres' o ódio acaba vindo triplicado. No entanto, isso não interfere que ela crie vínculos fortes, pelo contrário, quando isso acontece, ela passa ser extremamente leal.
~ Curiosidade sobre a 'espécie' de Lana. A simples adolescente rancorosa guarda aquilo que se chama 'Centelha Primordial' que pode ser tratada como o princípio do caos e a reunião de todos os elementos para a perpetuação - ou destruição - da vida no Universo. No futuro, quem sabe, se não morrer, - só pra reencarnar depois, porque ela é dessas - se demonstrará como algo que pode ser considerado uma divindade no seu aspecto mais sombrio e ao mesmo tempo necessário. A culpa pela ideia é vertente da mitologia grega que trata o próprio Caos, a Noite e a Escuridão como o princípio de todas as coisas.
FÍSICO OCUPADO: Kristin Kreuk
LU


avatar
Independentes
Localização :
Nova York

Mensagens :
125

Dólares :
2801

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum