Fontes

[RP INDIVIDUAL] The Freak Change

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP INDIVIDUAL] The Freak Change

Mensagem por Aiden Veal Gough em Seg Maio 16, 2016 11:15 pm

RP INDIVIDUAL

THE FREAK CHANGE
Após um dia conturbado, Aiden por fim tem a chance de chegar à mansão do falecido Crowley, algo que foi deixado para o jovem médico como parte da herança. Esse é um dos grandes marcos para a mudança em sua vida.

- Participantes: Aiden Veal Gough
- Data: 22/01/2016
- Horário: À partir das 11:59 PM
- Local: Mansão em Long Island
avatar
Zodíaco
Localização :
Nova York

Mensagens :
107

Dólares :
3445

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP INDIVIDUAL] The Freak Change

Mensagem por Aiden Veal Gough em Seg Maio 16, 2016 11:32 pm




welcome to the freakshow.
This is where the freaks go, This is the place that they can never take away.

Mais um dia chegava ao fim, este me levando a uma nova realidade. A madrugada estava prestes a cair e após tantos contratempos, finalmente chegava o momento de usufruir por completo de todas as regalias que a morte do velho Crowley me presenteara. Toda a fortuna que me deixara não estava no topo na minha lista de preferências quando o assunto era sua herança, agradava-me muito mais o conhecimento que ele me proporcionara. Não poderia dizer que eu era ambicioso por bens materiais. O dinheiro era sim necessário e me fazia muito bem, mas nunca se tornou uma prioridade, eu o considerava mais uma consequência e um meio de conquistar com facilidade meus objetivos. Contudo, seria muito hipócrita ao negar que estava em êxtase por poder experimentar uma boa vida, ter muito dinheiro na conta, uma mansão e outros bens que ganhara.

O imbecil do Hommer recebera a notícia com muita surpresa naquele mesmo dia, não conseguiu aceitar . O pirralho que ele insistia em dizer que nunca alcançaria sucesso na vida, agora tinha tudo o que ele sequer pensou em conquistar. Eu poderia me tornar influente, poderoso, poderia conquistar o mundo. Não viveria como um policial aposentado por invalidez, agindo como um parasita às custas do estado, falido e vivendo uma vida miserável como a dele; muito menos entraria para as estatísticas de 'policiais mortos em cumprimento do dever' como acontecera com Dustin. Eu seria grande como nenhum deles imaginaram que fosse.

Pensava sobre isso enquanto permanecia dentro de meu carro, uma sucata que logo seria levada para o ferro velho. Estava estacionado no corredor de pedras que circundava um belo jardim de grama verde e viva. A vista daquele local era magnífica até mesmo sob o véu noturno. Atrás daquela mansão bem iluminada, encontrava um pequeno bosque particular e metros adiante, as águas de Long Island. Estava em uma área de Nova Iorque quase não conhecida pelos demais.

Admirava o talento de Jonathan, ele soubera como administrar sua fortuna de maneira impressionante, foi um professor e psiquiatra que chegou ao status de milionário. Não era difícil aceitar isso, ele possuía uma mente brilhante e um grande trunfo: seus métodos nada convencionais e seus segredos. Além de tudo, possuía um bom gosto que nunca poderíamos questionar.

O que eu tinha ao meu redor era uma área capaz de provocar inveja em qualquer um. Estava cercado pelo jardim verdejante, um local onde também poderíamos encontrar árvores de todos os tamanhos, mas sempre bem podadas. Um imenso chafariz circular encontrava-se no centro, ele jorrava águas que emitiam o som de cascatas e na noite suas luzes pareciam iluminadas como grandes estrelas cintilantes.

O caminho de pedras começava assim que entravamos pelos portões de ferro e poderia nos levar para variados destinos como a entrada da mansão, a entrada da garagem, os fundos e as laterais da casa, além da imensa piscina. Eu havia parado bem no centro, ali tinha uma visão mais privilegiada. Podia contemplar o som das águas que jorravam pelo chafariz, era reconfortante. Dediquei mais alguns segundos para admirar a arquitetura da casa, mas quando me dei por satisfeito e decidi explorar o interior da mansão, joguei o resto do cigarro pela janela e voltei a dar partida.

Passei pelo caminho que me levaria à entrada principal, mas não parei. As portas estavam trancadas como se protegessem uma fortaleza. Apesar de tudo estar bem iluminado, não via ninguém capaz de me recepcionar, mas sabia o motivo. Crowley odiava ver seus serviçais andando pela casa depois das dez da noite, ele achava uma imensa falta de respeito, por isso todos deviam se recolher assim que as dez chegasse e só poderiam sair na madrugada caso fossem chamados. Era mais uma regra do velho, mas nem de longe uma de suas piores.

Cruzei imensos arcos que me levaram à garagem subterrânea, deparando-me com um dos primeiros obstáculos que o velho paranóico impunha aos seus visitantes. Ao sair do carro, deparei-me com uma gigantesca porta que eu sabia que era feita de titânio. Para abri-la sem acionar armadilhas que existiam, precisei digitar alguns códigos e passar pelo reconhecimento de retina. Crowley era um louco, mas preferia ser reconhecido como alguém super cuidadoso com questões de segurança e para cruzar apenas sua garagem era necessário todo esse procedimento. Muitos segredos estavam escondidos no interior daquela casa, o que a transformava em um poço profundo de informações e mistérios. O professor quando transformou aquela mansão em uma fortaleza, não estava preocupado em se proteger contra qualquer atentado, ele na realidade queria evitar que qualquer um fosse capaz de descobrir seus segredos e quaisquer informação que mantinha em sigilo, principalmente aquelas relacionadas à 'Lista'.

As portas pesadas abriram-se sem provocar ruído algum, dando-me a vista para o belo e gigantesco salão principal, local livre de suspeitas e aparentemente inofensivo onde eu me reunira algumas vezes com o velho para ouvir seus ensinamentos. Dentro daquele salão aconchegante percebi o quanto estava exausto por causa do dia massante. Meus ombros pareciam carregar um grande peso, eu sentia pontadas agudas no pescoço. Gostaria de explorar cada ponto daquela mansão, porém, era algo que deveria ser deixado para o outro dia.

A casa estava vazia por dentro, eu estava sozinho. A sala era decorada com móveis de bom gosto e estilo mais tradicional. Caminhei por aquele imenso salão quase sem ouvir os barulhos de meus próprios passos, que eram amortecidos pelo carpete felpudo e vinho que se encontrava cobrindo o chão. Passei a ponta de meus dedos sobre um enorme sofá de quatro lugares, sentindo sua textura aveludada. Nesse instante me perguntei quantos quartos deveriam existir naquela mansão e quanto tempo eu levaria para escolher um deles. Bem, eu estava cansado demais para fazer isso, assim, decidi relaxar naquele sofá mesmo. Ele conseguia ser muito mais aconchegante que qualquer cama que experimentara na vida. Deitei sobre ele, mas antes tirei os sapatos e o terno. Ajeitei meu corpo encontrando a posição mais confortável, passando a refletir sobre os acontecimentos daquele dia. O funeral de Crowley, meu encontro com os Zodíacos, a descoberta que Margareth estava morta por ter se suicidado, o reencontro com um Hommer paralítico... Tantas coisas que aconteceram e que me impediam de adormecer por mais exausto que estivesse. Fechei meus olhos, mas aquela madrugada seria longa...

Spoiler:
Palavras: o suficiente pra não ser trollada pelo universo.
RP acontece horas após o 'Último adeus a J. Crowley'
avatar
Zodíaco
Localização :
Nova York

Mensagens :
107

Dólares :
3445

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum